Como Queimar Gordura Sem Dieta (Quitoplan)

Dieta e exercício, sim, mas… Se temos como continuar a comer o que quiser sem subir nem um quilo. Ou você pode optar pelo Emagrecedor Quitoplan

Assim se acaba com a gordura comendo

Essa é a fórmula para perder peso: dieta e exercício, mas nem sempre funciona. Por quê? Porque, muitas vezes, o exercício que se leva a cabo não é o adequado. Continue a ler para descobrir como continuar comendo o que quiser e se despedir da gordura.


Você ainda não viu um homem magro zampando pratos a transbordar? Reconhece que quando se está em regime esses tipejos se despertam uma inveja nada saudável. E é que é desafia a lógica: a gente que está magro come menos. Não é? Se não, não estariam magros. Isso pensávamos, mas como nós estávamos errados.


Essa é a fórmula para perder peso: dieta e exercício, mas nem sempre funciona. Por quê? Porque, muitas vezes, o exercício que se leva a cabo não é o adequado. Continue a ler para descobrir como continuar comendo o que quiser e se despedir da gordura.


Você ainda não viu um homem magro zampando pratos a transbordar? Reconhece que quando se está em regime esses tipejos se despertam uma inveja nada saudável. E é que é desafia a lógica: a gente que está magro come menos. Não é? Se não, não estariam magros. Isso pensávamos, mas como nós estávamos errados.


Não tudo é o que parece


O primeiro a colocar esta máxima em tela de juízo, foi o doutor Bernard Guttin, no ano de 2000, quando liderou uma pesquisa do Colégio de Médicos da Geórgia (EUA). O estudo foi feito entre 800 adolescentes e seu objetivo era descobrir a relação que a dieta e a atividade física têm a ver com as doenças cardiovasculares.


“Achávamos que o exercício e o regime faria com que os meninos engordaran menos e desenvolvem menos fatores de risco de contrair essas doenças. E pensávamos que os que comiam mais seriam os mais gordos”, explica Guttin. Mas estava enganado.


O caras que comiam mais estavam magros. E os mais gordos comiam menos. Os pesquisadores supuseram que a atividade física resolveria o enigma. Mas não foi bem assim. O exercício não assegurava a magreza. O que marcava a diferença era a quantidade de exercício vigoroso do que faziam: quanto tempo passavam correndo, saltando ou levantando pesos.


Questão de prioridades


Outro motivo para dar prioridade ao exercício na hora de controlar o peso, tem que ver com dois sistemas que competem no cérebro. O sistema de reflexo, o “respondente por defeito”, que compartilhamos com nossos primos evolutivos, os grandes símios. É o mecanismo cerebral de “vejo um bolo, eu como um bolo”.


Para não morrer de um coma diabético temos o sistema reflexivo que nos ajuda a nos concentrar em nossos objetivos e é exclusivo dos humanos. O autocontrole é muito semelhante ao sistema muscular: pode treinar. E uma das formas de fazer isso é com o exercício físico, que promove tanto a concentração como a disciplina.


Gordura ou músculo…


Voltemos ao estudo de Guttin. Não têm certeza do que aconteceu, mas elaborou uma teoria. O corpo humano é carregado de células-tronco, que podem se transformar em outro tipo de células. Em animais de laboratório, a combinação de exercício e alimentação tornava as células-tronco no tecido muscular. Os ratos engordados que faziam exercício criavam mais tecido não oleoso. Mas quando não faziam exercício, as células-tronco se transformam em gordura.


Não é possível garantir que isso ocorra em humanos adultos, mas em crianças parece que acontece algo parecido. “Os caras que fazem atividade física vigorosa desenvolvem menos gordura e mais tecido muscular“, afirma Guttin. Em adultos, sabemos que as células capsulares –células-tronco encontradas no tecido muscular– pode converter-se em novas células musculares se dá o estímulo correto. E um bom estímulo, diz Guttin, seria fazer musculação, chegando ao ponto de falha muscular.


Caso você necessite emagrecer antes de começar a queimar a gordura, nós recomendamos que adquira o Emagrecedor Quitoplan, que é um suplemento 100% natural feito em cápsulas, feito para quem deseja queimar gordura localizada e culotes.


Há caminhos contra a gordura


O treinamento de força não é o único modo de combater a gordura. Em 1990, uma equipe de pesquisadores conseguiu uma dieta hipercalórica um grupo de homens jovens saudáveis e de peso normal durante um período de 100 dias, limitando também a sua atividade física. A média de ganho de peso do grupo foi de quase 9 quilos –as duas terceiras partes de gordura e uma terceira parte de músculo–.


Mas os resultados foram muito díspares. Em um recente estudo publicado no International Journal of Obesity, os pesquisadores analisaram os dados e concluíram que os que tinham um VO2 máximo (variável que mede a potência aeróbica e o estado de forma) antes de iniciar a dieta hipercalórica eram os que menos gordura e peso ganhavam.


O melhor modo –e mais rápido– de aumentar o seu VO2 máx é treinar com intervalos breves de atividade de alta intensidade, como sprints, exercícios calisténicos e impulsos horizontais.


Comer e não engordar


Antes que se ponha a treinar duro e a toda a velocidade, voltemos ao tipo slim que se atiborra diante de ti, despertando seus instintos assassinos. Não o está fazendo por chateá-lo: esse homem tem fome. E, provavelmente, assim como o modo em que treina e as exigências metabólicas de estar relativamente magro e em forma.


Mas não existe nenhum exercício que lhe dá um salvo-conduto para a vida, para comer o que quiser. Simplesmente te permite comer o que você precisa sem ter que se preocupar com qualquer capricho que lhe concedas vá parar directamente ao michelin.


E se isso acontecer? Bom, já tem as ferramentas de que necessita para queimá-lo. Se você alimentar os seus músculos, seja com um emagrecedor eles te devolverão o favor consumindo a gordura de seu corpo.